Login de Usuário



Home Esportes
História-Santos

História da Cidade

A ilha de São Vicente era chamada Goaió, que significa "lugar de fornecimento de provisões". Ali os viajantes encontravam índios amistosos, com os quais trocavam mercadorias por alimentos. A parte da ilha onde surgiria Santos ficou conhecida como Enguaguaçu, termo que corresponde a "enseada grande"

Não se conhece o ano exato do princípio da povoação. O certo é que o fundador de Santos, Brás Cubas, chegou de Portugal em 1532, com Martim Afonso de Souza, donatário da Capitania de São Vicente. Dele recebeu as terras de Jurubatuba e comprou as terras situadas no Enguaguaçu, onde já existia uma pequena igreja sobre o outeiro de Santa Catarina. Vizinho ao outeiro, Brás Cubas construiu sua casa.

Assim Santos é um dos poucos municípios brasileiros que sabe exatamente seu local de fundação: o outeiro de Santa Catarina, no Centro. Na rocha ainda existente, uma placa indica como início da povoação a época de 1543.

Em 1541, Brás Cubas conseguiu a mudança do porto, que ficava na Ponta da Praia, na atual Ponte dos Práticos, para o outro lado da ilha, o lagamar de Enguaguaçu, hoje Centro da Cidade. Muitos consideram a transferência do porto como a verdadeira fundação de Santos. Outros apontam 1º de novembro de 1543 como a data histórica, quando foi instalado o primeiro hospital da América, a Santa Casa de Misericórdia de Todos os Santos, por iniciativa de Brás Cubas e que acabou originado o nome da cidade.

Em 1546, Santos foi elevada à categoria de Vila e, em 26 de Janeiro de 1839, passou a ser cidade. Desempenhou papel relevante na independência do País, tendo sido berço dos irmãos Andrada - José Bonifácio, Antônio Carlos e Martim Francisco - todos batalhadores pela causa separatista.

Na luta pela abolição da escravatura, abrigou milhares de escravos em quilombos na área continental, fugidos das fazendas de café do planalto paulista. O trabalho foi tão intenso que, três meses antes de a Lei Áurea ser promulgada, já não havia escravos na cidade. Posteriormente, a população participou da campanha pela República, organizando listas de assinaturas, comícios, movimentos.

A princípio constituída por portugueses, espanhóis, indígenas, negros e seus descendentes, no início do século XIX a população recebeu imigrantes europeus, na maioria portugueses, espanhóis, italianos, sírios e libaneses, incorporados às atividades do porto cafeeiro e do comércio.

Na segunda metade do século XX, a população cresceu com a chegada de migrantes nordestinos, atraídos pelo mercado de trabalho do parque industrial de Cubatão, município vizinho. O movimento operário ganhou força por meio dos sindicatos dos portuários e dos trabalhadores da construção civil.    

Palácio José Bonifácio (Santos)
Construído em linhas clássicas, e edifício abriga a Prefeitura e a mesa da Câmara...

Do final do período eclético, o Palácio José Bonifácio tem as linhas clássicas usadas nos prédios públicos para externar o conceito grego de democracia. Mas a separação entre os setores superiores e inferiores de serviço, nos sete pavimentos - dois andares no embasamento, três no plano nobre e dois no ático, expressam o espírito ditatorial da época do Estado Novo, quando foi erguido. Escadarias com patamares bifurcados servem as entradas laterais. A fachada principal possui rampa para automóveis e largas escadarias, que terminam ladeadas por duas estátuas. A que está situada à direita de quem entra, representa o comércio na figura do deus romano Mercúrio, que corresponde a Hermes, na mitologia grega. Do lado esquerdo fica a deusa romana Minerva, que é a Palas Atenas da Grécia Antiga e simboliza a sabedoria, a ciência e as artes. Elas antecedem os três arcos triunfais da entrada nobre, acima dos quais se destaca o brasão nacional e se desenvolve o alpendre do segundo pavimento, com colunas colossais que alcançam o terceiro andar. Internamente, o trabalho em bronze e ferro destaca-se nos portões e portas principais, balaústres das escadarias, lustres de alabastro, grades e esquadrias dos vitrais das portas. Alizares em madeira ou mármore repartem as paredes com o gesso, que desenha guirlandas no capitel das pilastras e prolonga-se na ornamentação do teto. Referência aos níveis de poder reaparece no piso, revestido em mármore de Carrara ou madeira marchetada nos ambientes principais. Os demais setores receberam pastilhas decoradas, mais baratas e duráveis. O Gabinete do Prefeito e o Salão Nobre Esmeraldo Tarquínio seguem o estilo Luiz XVI. Na Sala Princesa Isabel ainda funciona o Plenário da Câmara Municipal (veja verbete), iluminado por lustre em cristal da Bohêmia e quatro vitrais representando a Liberdade, a Justiça, a Caridade e a Nacionalidade. O quinto andar, destinado pelo projeto de Plínio Botelho à residência do prefeito, hoje tem funções burocráticas. O palácio foi construído em 1937 e inaugurado em 1939. Seu nome homenageia o Patriarca da Independência.
Fonte: Prefeitura Municipal de Santos
Praça Mauá. Tel. 3201-5000. Funciona de segunda a sexta, das 8h00 às 18h00. Entrada franca.

 

Enquete

Deixe sua opinião
 

Visitantes Online

Nós temos 5 visitantes online

Publicidade

Serviços:
GBT Turismo
Viaje pela GBT Turismo, pacotes e preços especiais.
GBT Locadora
Alugue um carro na GBT Locadora, e fique tranquilo.
Guia Brasil Turismo
O maior portal de turismo brasileiro.
Triangulo Produções
Criação e desenvolvimento de logomarcas, folders, flyers, banners, etc.



Fornecido por GBT Solution. Designed by: joomla templates web hosting Valid XHTML and CSS.